Comprar um imóvel novo, usado ou na planta

6 dicas para comprar um imóvel novo, usado ou na planta

Poucas coisas são comparáveis à alegria de se comprar um imóvel. A tão sonhada casa própria ainda está entre os maiores desejos do brasileiro. Esse é, com certeza, o primeiro grande sonho da maioria das pessoas. Entretanto, muitas vezes, essas decisões são regadas de incerteza e insegurança. A principal dúvida é: comprar um imóvel novo, na planta ou usado?

O mercado imobiliário brasileiro viveu um crescimento extraordinário nos últimos anos. O aumento de crédito disponível somado aos investimentos público e privado criaram um cenário muito favorável à aquisição da casa própria, principalmente, para as famílias de baixa renda.

No entanto, nos anos de 2015 e 2016, a história foi outra. Com o advento de uma retração econômica, houve uma expressiva diminuição no crédito do disponível e aumento da burocracia para o fechamento de contratos.

E, naturalmente, o mercado imobiliário sentiu essas mudanças. O número de negociações efetivadas caiu consideravelmente. Além disso, muitas construtoras e incorporadoras declararam falência. Com isso, cresceu o número de construções atrasadas e aumentou a volatilidade dos preços.

Esse cenário traz inseguranças para quem está comprando. Entretanto, é possível encontrar o tipo de imóvel que melhor se adéqua às suas necessidades e fazer uma negociação com segurança. Veja 6 dicas para ajudar na decisão!

 6 dicas para ajudar a escolher o tipo de imóvel ideal

1. Preço

No quesito preço, os imóveis usados e na planta saem na frente. No caso dos usados, como são construções mais antigas, é possível encontrar um preço mais interessante por um bom imóvel. Caso a negociação seja feita direto com o dono, sem o intermédio de uma imobiliária, é melhor ainda. O proprietário pode estar precisando de dinheiro com mais urgência e facilitar a negociação.

Quando o imóvel fica pronto, há uma valorização de cerca de 20% do seu valor. Nesse sentido, o imóvel novo acaba sendo menos interessante.

2. Tamanho

Os imóveis antigo tendem a ser maiores. Isso se dá a uma característica dos novos empreendimentos e das cidades modernas de aproveitar melhor o espaço disponível.

É claro que, dependendo do orçamento disponível, você pode conseguir um imóvel novo ou na planta maior. Avalie sua necessidade.

3. Reforma/Manutenção

Aí os imóveis novos e na planta são uma melhor opção. Comprando um imóvel novinho, você não vai ter gastos com manutenção. Espera-se que todas as instalações elétricas, hidráulicas, de gás estejam funcionando corretamente.

Os imóveis na planta têm a mesma vantagem do imóvel novo e, além disso, a possibilidade de personalização. Em algumas construtoras, você pode escolher o acabamento e até mudar paredes de lugar na fase de construção. Isso te permite comprar uma casa já com a sua cara.

Já no caso dos imóveis usados, este é um ponto de grande atenção. Avalie bem as condições gerais do imóvel, o estado das instalações e quanto as possíveis reformas vão custar. Caso haja necessidade de reformas, coloque o orçamento no valor da compra para ter uma ideia do valor real gasto.

4. Design

Essa é uma vantagem dos imóveis novos. Se você prefere um imóvel com arquitetura moderna, de acordo com as tendências atuais, o imóvel novo é uma boa opção. Como são construções recentes, tendem a estar mais próximas das tendências do mercado. Além disso, você pode conhecer a casa ou apartamento como realmente é, pode visitá-lo e tirar todas as dúvidas.

No imóvel na planta, isso não é possível. Algumas vezes, o resultado final não é o que você esperava vendo os desenhos e o modelo decorado.

As construções antigas possuem, evidentemente, características da época em que foram construídas. É muito comum, por exemplo, possuírem quartos muito grandes e área de convivência menor. Além de uma divisão dos cômodos diferente das que vemos nas construções mais recentes. Aí vale pensar se vale o investimento, se vai precisar de uma reforma e quanto isso vai influenciar no custo total do imóvel.

5. Área de lazer

Os imóveis novos e na planta apresentam uma área de lazer melhor. A maioria dos empreendimentos atualmente são uma espécie de condomínio-clube, têm piscinas, academia, espaço para churrasqueira e outras comodidades.

Nos imóveis antigos, é mais difícil encontrar área de lazer, principalmente, em bom estado.

6. Documentação

Principalmente, se você vai comprar o imóvel financiado, é melhor optar pelo imóvel novo ou na planta. Nesses dois casos, dificilmente você vai ter dor de cabeça para reunir a documentação necessária.

Geralmente, os proprietários de imóveis antigos, têm mais dificuldade para organizar a documentação.

Como você pôde perceber, todos os tipos de imóveis têm seus prós e contras. Avalie cada um de acordo com as suas necessidades, preferências e orçamento.